Entenda01 - FotoMBoe

Outubro/2019
“Fotografar é viver dos acertos e erros!”
Nove anos no ar!
Iniciado em: 01/10/2010
Novo visual e facilidade de acesso!!!
Ir para o conteúdo

Entenda01

Exemplo Prático > Entenda
Entenda 02
Sensor e resolução
• O bom profissional sabe que não são os pixels a determinante para a qualidade da imagem digital, mas sim o tamanho do sensor. Quanto maior o tamanho do sensor, melhor será a qualidade da imagem capturada. Além do sensor é necessário um bom jogo de lentes quando cambiáveis, a abertura do diafragma, velocidade de obturação etc. Porém, nada disso será o suficiente se o fotógrafo não  estiver preparado técnica e conceitualmente.
• É preciso conhecer as cores, os neutros, a luz, a relação entre o claro/escuro e a luz/sombra, por exemplo. O mais importante é construir e desenvolver sua própria técnica fotográfica.
• Outro fator que interfere na qualidade é a especialização em uma temática, como, macro, paisagem, retratista, de veículos, vida selvagem, paisagem urbana ou paisagem rural, jornalística, moda etc.

Imagem fora de foco.

Imagem em foco, portanto nítida.

Imagem em foco, foto no modo macro.

Entenda 02
Foco I

• O foco é basicamente a nitidez de uma imagem, ou seja, esta está bem definida.

• Ele está intimamente interligado à profundidade de campo (abordado no texto "Entenda 01", abaixo).
• O foco garante a qualidade da imagem, seja ela com uma grande profundidade de campo ou com nenhuma profundidade de campo.
• Portanto uma imagem em foco é uma imagem nítida, em outras palavras, tem todas as qualidades do que é nítido.
• Uma imagem nítida é "limpa", sem ruídos, manchas, borrões, tremidos e desfoque.
• As lentes de uma câmera fotográfica, seja ela convencional (de filme) ou digital, são as maiores responsáveis pela nitidez. Para que a luz seja direcionada corretamente em direção ao sensor as lentes precisam ser de qualidade.
• O diafragma e o obturador também precisam ser precisos.
• O ajuste e controle adequado da velocidade de obturação, abertura do diafragma e do ISO, garantem a qualidade da imagem.
• O uso do tripé é outra opção extremamente interessante e até necessária.
• Para evitar o tremido mínimo coloca-se o equipamento em um tripé ou uma superfície rígida e é acionado o temporizador do equipamento (2, 4, 10 ou mais segundos).
• Nos equipamentos reflex pode-se manter o espelho aberto antes de acionar o temporizador.
• Esperar, quando for uma captura externa, o vento amenizar ou passar antes do disparo, mesmo usando o temporizador.
• Usar quando possível uma velocidade de obturação alta, coisa de 1/1000 s para cima. Esta velocidade garante o congelamento do movimento. Integrá-la à abertura máxima do diafragma e a um ISO acima do padrão, como, ISO 400, 500, 800, 1600 etc.
• O ISO elevado produz ruído e não permite grandes ampliações, mas para isso existem alguns softwares que melhoram a qualidade da imagem eliminando o ruído e ajustando as cores e os neutros.

• Esta fotografia está praticamente toda em foco, nítida, a abertura do diafragma foi f/6.9 e a velocidade de obturação 1/200 s.

• Fotografia completamente fora de foco, a câmera estava ajustada no modo auto (automático) e ela não conseguiu ajustar o foco adequadamente por não haver grandes variações tonas.

• A flor está completamente em foco e o fundo desfocado. Ela foi capturada com a câmera Canon EOS Rebel XS que permite a priorização de um plano. As câmeras compactas simples não possuem esse recurso, pois a abertura do diafragma é automática. É preciso experimentar!

• Observe que o foco está na ave branca (garça) e não nas demais. A abertura do diafragma é f/6.9, a velocidade de obturação 1/40 e balanço de branco em dia ensolarado. Essa imagem foi capturada com a Canon EOS Rebel XS, que permite priorizar um plano com o foco.

• Existem bons softwares grátis que editam imagens fotográficas, como: Paint.Net, Gimp etc. E os pagos, Adobe Photoshop, Adobe Photoshop Ligthroom, Corel PaintShop etc.
• Nossos cursos grátis e pagos contém outras informações importantes e necessárias para a captura de imagens diferenciadas e com excelente qualidade.

Dois exemplos de fundo infinito.

Entenda 01
Profundidade de Campo I

• A área mais nítida da imagem fotográfica é a que está em foco. Essa área e todos os elementos que estiverem no mesmo nível (plano) também estarão em foco.
• Por sua vez, os elementos que estiverem à frente ou ao fundo poderão estar fora de foco –parcial ou totalmente.
• Esse efeito é denominado profundidade de campo. A profundidade de campo ocorre quando (em lente que tenha valor "f" entre f/2.0 e f/20):

1. Grande profundidade de campo – quando a abertura do diafragma está fechada no máximo, por exemplo, f/20.0. Nesse caso tanto o primeiro plano bem como o segundo estarão em foco.
2. Média profundidade de campo – quando a abertura do diafragma está numa posição intermediária, nem tão aberta e nem tão fechada, por exemplo, f/8.0. O fundo estará parcialmente fora de foco, pois é possível percebê-lo e o modelo nítido (em foco).
3. Baixa (pouca) profundidade de campo – quando a abertura do diafragma está quase que totalmente aberta, por exemplo, f/5.6. O fundo nesse caso estará quase que desfocado e o modelo nítido.
4. Nenhuma profundidade de campo – nessa situação o diafragma estará totalmente aberto, por exemplo, f/2.0. Agora não haverá definição do fundo, pois ele estará sem nenhum foco, já o modelo totalmente nítido. Na realidade a profundidade de campo será quase que nula, pois apenas quando é usado um fundo infinito ela será numa.

• As câmeras compactas simples não permitem o controle da abertura do diafragma, algumas compactas médias e avançadas, bem como as superzoom tem essa opção. Já as mirrorless, reflex de entrada e full frame tem esta opção de ajuste manual.
• Nas câmeras com lentes cambiáveis o valor (tamanho) da abertura vai depender do tipo e modelo da objetiva, pois o diafragma está no interior desta, na câmeras mirrorless, reflex e full frame.

• O foco é a nitidez da imagem e este tem uma grande relação com a profundidade de campo, não importando se a imagem é colorida, monocromática ou P&B.
• O desfoque do fundo ou até do primeiro plano poderá ser feito usando máscara (layer) e deixando em foco o elemento principal.
• A nitidez de uma imagem vai depender das condições de iluminação, ajustes do equipamento, como, ISO, velocidade de obturação, abertura do diafragma, bem como o uso de acessórios, por exemplo, o tripé, monopé ou saco moldável.
• Quando usar baixa velocidade de obturação, mesmo em equipamentos compactos simples, usar o tripé ou qualquer outro tipo de apoio.
• Muitas vezes usar o temporizador é uma solução para evitar até mesmo a tremida do acionamento do botão disparador.

• Existem bons softwares grátis que permitem o trabalho com camada (layer), como: Paint.Net, Gimp etc. E os pagos, Adobe Photoshop, Adobe Photoshop Ligthroom, Corel PaintShop etc.

SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS:

• Todos os direitos reservados! É proibido imprimir, copiar, distribuir (mesmo a título de gratuidade), encartar, reproduzir (por qualquer meio mecânico, eletrônico, digital, fotográficos, filme, e vídeo), sem a devida autorização fornecida por escrito pelo proprietário do Site FotoMBoé.com. Todas as imagens (desenhos, pinturas, ilustrações, fotografias, vídeos etc.), textos, slides show, galerias, apresentações (em Flash, exe, html etc.) foram produzidas por Vivaldo Armelin Júnior que é o detentor dos direitos autorais.
• É permitida a abertura exclusiva online, qualquer outra possibilidade é necessário autorização por excrito, como acima descrito. Contato por e-mail.

São Paulo - SP, Brasil
Voltar para o conteúdo