Entender01a - FotoMBoe

Agosto/2019
“Fotografar é viver dos acertos e erros!”
Oito anos no ar!
Iniciado em: 01/10/2010
Ir para o conteúdo

Entender01a

Dicas & Sugestões > Macrofotografia

Por: Vivaldo Armelin Júnior


Em ordem de lançamento

Macrofotografia I

• Muitas câmeras compactas digitais tem a função macro que na realidade não é o modo macro, bem como as câmeras superzoom o tem.
• O macro é a capacidade da lente capturar imagens bem próximas, por exemplo de um olho, um inseto etc.
• Algumas câmeras compactas avançadas possuem a função macro real, bem como as superzoom, mas as melhores imagens macro são obtidas com câmeras reflex e mirrorless, pois é possível trocar as lentes e usar tubos de extensão para macrofotografia.
• A Canon e a Nikon possuem equipamentos compactos intermediários e avançados que podem fotografar à distância mínima de 2 cm.
• Outros fabricantes também tem, mas não há ampliação da imagem, pois não é possível usar o zoom.
• As lentes intercambiáveis poderão ter ou não o modo macro, como as lentes de 100 mm, fixas, com modo macro.
• Os tubos de extensão são ótimos auxiliares para imagens bem próximas e quando usados com lentes fixas de 35, 40, 50 e 80 mm, por exemplo.
• As lentes zoom também poderão estar acopladas a um tubo de extensão macro.
• Estes tubos geralmente tem as seguintes medidas: 12, 20 e 36 mm.
• Muitos fabricantes colocam lentes que permitirão fotos melhores no modo macro.

• Não quero dizer que com câmeras compactas não se consiga ótimas imagens macro, muito pelo contrário, pois alguns modelos da Canon e Nikon possuem tubos de extensão para macro também.

• Como as lentes destes equipamentos são fixas, pois são acopladas ao corpo, a rosca de encaixe poderá ser na base da lente ou na sua frente.
• O mais importante é não fazer movimentos brusco, tem mini tripé ou monopé, estar disposto a deitar no chão, ter paciência e saber escolher o momento certo.
• Muitas vezes é importante ter pequenos rebatedores e até um sistema de iluminação, principalmente em locais de mata fechada, dias nublados ou em interiores, ou ainda, em estúdios.
• Usar, em algumas situações, uma câmera estanque ou um protetor de impermeabilização do equipamento.

• Alguns fotógrafos fazem uso do recorte por meio de software, mas essa possibilidade poderá diminuir a qualidade final da imagem.
• Essa ação é bem semelhante ao do zoom digital, não haverá apenas a ampliação da imagem.

 Macrofotografia 02
• A macrofotografia é uma realidade possível para qualquer pessoa, mesmo aquelas que usam um celular, smartphone ou tablet, pois qualquer um deles possibilita fotografias abaixo de 5 cm de distância entre o equipamento e o modelo. É importante destacar que a qualidade da imagem de uma câmera full frame nessa situação é muito melhor em relação aos equipamentos compactos.
• O tamanho do sensor é que define a qualidade da imagem, pois quanto menor o sensor, menor será o tamanho do pixel, consequentemente, menor quantidade de luz é capturada, em outras palavras, será menor o número de ondas cromáticas processadas por ele.
• Em se tratando de câmeras fotográficas compactas, sejam simples, intermediárias, avançadas ou mirrorless, é maior do que os encontrados nos celulares, smartphones e tablets. Qual a ligação destas informações com a fotografia macro? Para a sua surpresa, ou não, tudo! A melhor captura macro dependerá da qualidade das lentes, do sensor, dos ajustes, principalmente os manuais, o controle da velocidade de obturação, abertura do diafragma, entre outros, quando manuais, produzirão melhores resultados.
• Mas não fique desiludido, se seu equipamento permitir a fotografia macro, ou seja, a uma distância inferior a 5 cm, você poderá fazê-la.

• Nessas “Dicas & Sugestões” será para capturas de fotografia macro com iluminação artificial e para isso basta comprar, ou pedir emprestado do seu(ua) vizinho(a) um farolete de Led.

• Para melhor iluminar o(s) modelo(s) basta ter em mãos pelo menos um farolete de Led, sendo o ideal dois. Este deverá ter afrente da lente um difusor, ou seja, uma película ou tecido de trama fina e branco ou papel vegetal com duas ou três dobras, ou ainda, papel manteiga também com duas ou três dobras, como na imagem à direita. As fotografias acima foram feitas iluminadas por dois faroletes de Led e um rebatedor branco.

• Ao colocar um difusor a luz deixa de ser direta e passa a ser mais uniforme, condição que evita o chapamento, a explosão de luz, não deixar perder as formas e o volume, pois a gradação tonal é mantida.
• Dependendo da potência de seu farolete a folha de papel vegetal ou manteiga deve ser dobrada duas ou três vezes e para fixar usar fita adesiva transparente ou fita crepe.

• Você pode “brincar” com os arranjos, como no exemplo da fotografia acima, com as frutas e a boneca. Também buscar capturar detalhes, como o pequeno ramo que sai da fruta. O importante é garantir a nitidez, para isso, não dispense o bom e velho tripé ou outro apoio.

• Para você perceber melhor a diferença entre uma foto com plano fechado, close-up, por exemplo, e a foto macro. A primeira, dos cactos, é uma fotografia macro, já a das mangas não. Com uma lente, de zoom óptico, pode-se simular a fotografia macro.
 Macrofotografia 03
• A macrofotografia é um campo interessante, mas que exige muita paciência, atenção e observação, não há como planejar a captura quando em campo, num estúdio é outra conversa. No campo pode-se usar de alguns artifícios que sirva como chamariz, por exemplo, comida para pássaros, mel para insetos, entre outras possibilidades.
• Mas a macrofotografia é mais ampla, permite capturas interessantes de frutas, tronco de uma árvore, pelo de um animal, detalhe de uma moeda, entre tantas possibilidades. Nesta matéria da seção Macrofotografia do Site FotoMBoé serão analisadas imagens macro de outros elementos e o tipo de equipamento.
• As duas capturas são no modo macro e para essas usou-se uma câmera superzoom no modo macro da Nikon, portanto uma câmera compacta. Nas imagens é possível observar os detalhes da trama da toalha, porém poderia ser ainda mais próximo, pois o equipamento permite captura a uma distância de dois centímetros, sem o superzoom acionado.
• Com o mesmo equipamento foi possível fazer essa captura dos parafusos e porcas que fixam a abraçadeira sobre o cabo de aço de sustentação da ponte pênsil. A distância entre o equipamento e o modelo foi de aproximadamente cinco centímetros.
• Já esta quarta captura, com o mesmo equipamento, foi feita a uma distância de aproximadamente dez centímetros entre a câmera e o modelo. O importante é vislumbrar com nitidez os detalhes do modelo, sua textura, forma, relevos e os contrastes entre cores e tons, e ainda, entre o claro e o escuro. Bom proveito!

SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS:

• Todos os direitos reservados! É proibido imprimir, copiar, distribuir (mesmo a título de gratuidade), encartar, reproduzir (por qualquer meio mecânico, eletrônico, digital, fotográficos, filme, e vídeo), sem a devida autorização fornecida por escrito pelo proprietário do Site FotoMBoé.com. Todas as imagens (desenhos, pinturas, ilustrações, fotografias, vídeos etc.), textos, slides show, galerias, apresentações (em Flash, exe, html etc.) foram produzidas por Vivaldo Armelin Júnior que é o detentor dos direitos autorais.
• É permitida a abertura exclusiva online, qualquer outra possibilidade é necessário autorização por excrito, como acima descrito. Contato por e-mail.

São Paulo - SP, Brasil
Voltar para o conteúdo