Exposição01 - FotoMBoe

Outubro/2019
“Fotografar é viver dos acertos e erros!”
Nove anos no ar!
Iniciado em: 01/10/2010
Novo visual e facilidade de acesso!!!
Ir para o conteúdo

Exposição01

Exemplo Prático > Luz
Explosão de Luz 01
Por: Vivaldo Armelin Jr.
• Nesta oportunidade apresento um problema comum para qualquer fotógrafo iniciante, mas também para os avançados e profissionais, a explosão de luz. Estes últimos tem equipamentos que possuem muitos recursos a mais do que os equipamentos compactos e superzoom.
• Aquele ou aquela que fotografa no modo automático tem maiores possibilidades de ter em suas fotografias áreas de explosão de luz.
• Em algumas situações não há como evita-la e em outras a explosão de luz ajuda na composição, como sempre afirmamos que toda regra em fotografia pode e deve ser quebrada.
• O problema que na maioria das vezes a explosão de luz acaba prejudicando a qualidade da imagem final, muitas vezes nem bons softwares de edição de imagem, pagos, grátis ou livres, não conseguem melhorar a imagem.
• Apresento exemplos de imagens obtidas no modo automático com explosão de luz e outras com ajustes, por exemplo, com ajuste do balanço de branco, modo de captura etc.
• Para esse exemplo usamos a Olympus FE-4000, já fora de linha, com resolução de 12 MP, portanto um equipamento que permite boa ampliação e impressão em papel.
• As imagens que são exibidas à direita tem uma área de explosão, por essa razão estão ruins para qualquer uso nessas condições, principalmente se desejar imprimi-las.
• A primeira tem quase que toda sua área com explosão de luz e também superexposição, dois erros provocados pelo ajuste automático. Isso ocorre porque o equipamento não conseguiu selecionar uma área para ter como base para os ajustes.
• Na segunda imagem a explosão está na área do céu, mais uma vez o equipamento cometeu um erro na leitura do ambiente, uma das causas o não ajuste adequado do balanço de branco. Como temos duas áreas bem contrastantes o equipamento analisando a mais escura determinou que houvesse maior abertura do diafragma, velocidade de obturação e em muitos casos até a elevação do ISO.
• Na terceira imagem a grande quantidade de plantas o equipamento mais uma vez não conseguiu proporcionar o melhor ajuste. Nessas situações ajustar o equipamento para o modo paisagem poderá produzir melhores resultados.
• Com os ajustes adequados o resultado será outro, bem melhor com toda certeza, por essa razão insistimos que é preciso conhecer o equipamento, portanto, é preciso ler os manuais. Outra oportunidade é assistir aos vídeos produzidos pelos fabricantes explicando os recursos, ajustes e efeitos especiais possíveis. O Youtube tem muitos vídeos que o auxiliarão.
• Não tenha preguiça de ler com atenção o manual impresso e o digital, geralmente no formato e-livro (PDF).
• As três imagens exemplo foram capturadas com ajustes manuais do balanço de branco, sempre com ISO 100, modo “P”, a primeira imagem no modo macro, as duas outras no modo paisagem e o balanço de branco, para as três “Luz solar”.
• Esses ajustes permitiram melhor qualidade das imagens quanto às cores, passagens e gradações tonais, brilho e contraste etc.
• Todos os equipamentos possibilitam algum ajuste manual, mesmo aqueles os mais simples, estes últimos geralmente não tem boas lentes, sensores muito pequenos, processadores e softwares de baixa qualidade, mas com os ajustes adequados, mesmos estes produzem imagens de boa qualidade para uso na internet, impressão em papel, publicações impressas ou digitais, entre outras possibilidades.
• O problema maior é que cada fabricante de equipamento fotográfico coloca seus recursos e efeitos em locais diferentes. Alguns os disponibilizam nos botões e na tela de LCD em suas laterais e que podem ser acessados com maior facilidade, outros no menu, condição que muitas vezes dificultam, em caso de flagrante, um ajuste mais fino.
• O fotógrafo ou fotógrafa precisa saber escolher o melhor equipamento, nós sugerimos os equipamentos de grandes fabricantes, pois estes além da qualidade, tem grande experiência, pensa na usabilidade e intuitividade para que os recursos, ajustes e efeitos sejam mais rapidamente acessados. A escolha deve ser do fotógrafo e não do vendedor, pois a maioria tem informações básicas, tem interesse voltado à venda e não à qualidade do equipamento.
• Para concluir, a aquisição do equipamento é que determinará a melhor qualidade das imagens a serem capturadas. Estes são na nossa opinião os da Canon, Nikon, Panasonic, Sony, Fujifilm, Olympus, Samsung...
• Todos estes fabricantes não só disponibilizam bons equipamentos com ótimos sensores, lentes, softwares internos, processadores, mas também excelentes softwares para edição de imagens e que permitem salvá-las nos vários formatos mais populares.
• Não seja um acionador do botão disparador, seja diferente, ousado e inovador.
• Caso tenham alguma dúvida envie-nos um e-mail. O fotógrafo ou fotógrafa está sempre aprendendo e descobrindo, não para no tempo e busca, como já dissemos, o diferente, inusitado, para isso é preciso ser atencioso, observador e principalmente ousado.
• Repetimos, mesmo com equipamentos mais simples, como os fabricados pela Polaroid, Tron, Mirage, GE, HP, Cassio, entre outros, podem produzir imagens interessantes. Não terão a mesma qualidade dos equipamentos dos indicados, mas a aquisição vai depender do seu poder aquisitivo e interesse.
Luz Natural
Exposição
Por: Vivaldo Armelin Jr.
• Um problema muito sério de erro de ajuste é o da exposição correta, mesmo no modo "Auto", quando o equipamento "erra" na leitura da luz. É muito comum haver áreas de subexposição ou superexposição de luz total ou em alguma área da imagem. A chamada explosão de luz em uma área pode destruir uma boa captura, bem como uma área subexposta também.
• Um equipamento compacto simples ou intermediário, bem como celulares, smartphones, tablets, tem um sério problema, não permitem o ajuste da velocidade de obturação e a abertura do diafragma, muitas vezes nem mesmo do balanço de branco, ficando apenas a opção manual do ajuste do ISO, todos os demais ajustes são feitos pelo equipamento. Acontece que este em muitas situações erra e feio. Um problema que incomoda e até faz o observador perder o interesse pela imagem.
• É preciso ter consciência de que nesses equipamentos existem muitas limitações, até mesmo no tamanho do sensor.
• Os equipamentos mirrorless, reflex de entrada e os full frames, além do sensor ser maior e capturar a luz com maior qualidade e quantidade, permite o ajuste manual de todos os ajustes no modo "Manual". Essa possibilidade faz a diferença.
• Para essa matéria foi usada a câmera reflex Canon EOS T4i.
• A primeira, imagem à esquerda, está subexposta por erro de ajuste. Já a segunda imagem, à direita, foi feita com o ajuste correto de abertura do diafragma, velocidade de obturação, ISO (opção por ISO 250 e balanço de branco). Num equipamento compacto simples, smartphone, celular, tablet, por exemplo, vai depender da leitura feita por ele, portanto não haverá a possibilidade de intervenção por parte de fotógrafo. Por essas razões é muito importante ter pleno conhecimento das possibilidades de ajustes de seu equipamento, mesmo quando ele for muito simples.
• Nesta capturas, à esquerda, a subexposição foi um elemento fundamental, pois valorizou a ação da luz sobre as bordas da flor e até a transparência de seu corpo. Nem sempre a falta de luz ou o excesso é um problema, vai depender da leitura do fotógrafo, é óbvio que o horário, a fonte de luz (natural ou artificial), a época do ano e os ajustes adequados são os determinantes para uma boa captura. O fundo subexposto valoriza os pontos iluminados e cria um ambiente mágico e muito interessante.
• Por essa razão é recomendado fazer mais de uma captura, pelo menos duas, do mesmo modelo, ou ainda, usar a opção multidisparo, caso seu equipamento a possua.
• A imagem acima é subexposta, porém como há grande falta de luz, as cores são pouco definidas durante a captura, por essa razão, mesmo com um bom software, pago, grátis ou livre, não dá para fazer mágica. O resultado ajustando via software está na imagem acima e à direita. Não é o ideal, certo? Quando o contrário, superexposição, o ajuste é mais fácil, mas também não faz mágica. Há perda de: a) Cor; b) nuances; c) contraste e brilho; d) volume etc.
• Na imagem ajustada no computador, ou seja, via software, a área demarcada foi recortada e ampliada, vejam o resultado! Bastante inadequado, não? A falta de luz inviabiliza uma boa imagem, porque usar ISO muito elevado também haverá prejuízos, principalmente por causa dos ruídos e granulações.
• A superexposição é outro problema, mas como a subexposição, em alguns momentos poderá produzir resultados interessantes. O ajuste, seja o feito pelo equipamento via os softwares internos ou manualmente, feito pelo fotógrafo, devem produzir o melhor resultado possível para que não haja explosão de luz em toda a imagem ou mesmo em uma área dela.
• Controlando a abertura do diafragma, a velocidade de obturação, o balanço de branco e o ISO, o resultado será sempre o melhor e mais viável.
• Um bom ajuste muda tudo, seja manualmente no momento da captura ou via software, com o software interno do equipamento ou em caso ou estúdio, na foto acima à esquerda, há explosão de luz é evidente e que deixa a imagem desinteressante e sem cor.
• Porém, com o ajuste adequado é possível até perceber que o tempo estava mudando naquele momento, condição que não é possível perceber na primeira imagem. Algumas horas depois caiu uma boa chuva.
• Boas capturas e bom trabalho!

SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS:

• Todos os direitos reservados! É proibido imprimir, copiar, distribuir (mesmo a título de gratuidade), encartar, reproduzir (por qualquer meio mecânico, eletrônico, digital, fotográficos, filme, e vídeo), sem a devida autorização fornecida por escrito pelo proprietário do Site FotoMBoé.com. Todas as imagens (desenhos, pinturas, ilustrações, fotografias, vídeos etc.), textos, slides show, galerias, apresentações (em Flash, exe, html etc.) foram produzidas por Vivaldo Armelin Júnior que é o detentor dos direitos autorais.
• É permitida a abertura exclusiva online, qualquer outra possibilidade é necessário autorização por excrito, como acima descrito. Contato por e-mail.

São Paulo - SP, Brasil
Voltar para o conteúdo